20180613 AdrianoRosadaRocha FormacaoMerendeiras abre
Fotos: Adriano Rosa da Rocha
Esteio tem se destacado em seu trabalho de Educação Inclusiva, com profissionais atuando nas 23 escolas municipais. Com o número de alunos deficientes aumentando, a necessidade de uma alimentação adequada também é necessária. A Secretaria Municipal de Educação (SME) está realizando, nesta quarta-feira (13), na Câmara de Vereadores, uma capacitação para merendeiras escolares, auxiliares de inclusão, orientadores e vice-diretores que tem como tema “Alimentação e Educação Inclusiva”.

Durante o período da manhã, a fonoaudióloga do Centro Municipal de Educação Inclusiva (Cemei) Gisele Rocha Vambomel e a psicóloga do Cemei Maucha Sifuentes foram as responsáveis por ministrar a formação. De acordo com Gisele, o objetivo da atividade é falar sobre os mitos e as verdades da alimentação. “Vamos abordar como os alunos devem se alimentar corretamente, a importância de uma dieta adequada e, também, apresentar os quadros das crianças que atendemos, que são portadoras de autismo, síndrome de down e doenças neurológicas”, disse.

A ideia da ação veio a partir de uma demanda do grupo de nutricionistas da SME. Para a coordenadora de gestão alimentar da Secretaria, Luciane Fabbris, cada dia mais alunos de necessidades especiais são incluídos nas escolas. “A proposta é conhecer um pouco mais sobre as síndromes para que possamos interagir melhor com esses alunos, aliando a alimentação, pois ela é muito presente no processo do aluno chegar a escola e ser acolhido. A alimentação tem um papel muito significativo no ambiente escolar”, concluiu.

Durante a tarde, o encontro é destinado somente para merendeiras das escolas municipais de Educação Infantil (EMEIs), onde os nutricionistas da SME falarão sobre os procedimentos operacionais padronizados (POPs).


Texto: Luciana Abdur

gallery1 gallery1 gallery1