20180803 JeanMonteiro EntidadesRecebemDoacoes Abre
Fotos: Jean Monteiro
Após 14 edições da Loja Social Móvel, restaram algumas peças de roupas de verão que não foram para a doação da Campanha do Agasalho. Guardadas no Centro Municipal de Educação, Cultura e Inclusão Social (Cemecis), as peças foram destinadas para mais três entidades da cidade para que cada um delas fique responsável por levar os artigos, arrecadados para pessoas em situação de vulnerabilidade social.

Mais de 2,7 mil peças foram entregues para as instituições Centro de Formação Teresa Verzeri, Igreja Brasa e Comunidade Mãe de Deus. Representando o Teresa Verzeri, Camila Bueno, 30 anos, agradeceu pelas doações e falou sobre a importância delas para a entidade. “Realizamos brechós beneficentes, com preços acessíveis para famílias carentes. Todo o dinheiro que conseguimos é revertido para o trabalho que desenvolvemos com as crianças no Centro”, disse.

Quem também garante a ajuda ao próximo é Mara Gross, 54 anos, da Igreja Brasa. A senhora é uma das responsáveis pelas ações sociais desenvolvidas pela instituição e exaltou a ação da entrega de doações para as entidades. “A iniciativa é muito importante. Nos ajuda a dar apoio para pessoas que vivem em situação de vulnerabilidade na cidade”, falou mara após o vai-e-vem com as sacolas e caixa de roupas.

Na última segunda-feira (30), cerca de 2,6 mil peças já haviam sido destinadas a sete entidades da cidade.  Na próxima semana, a SMCTE deve divulgar os números de doações recebidas e de famílias que tiveram o seu inverno aquecido com a Campanha do Agasalho deste ano.

 

Texto: Jean Monteiro e Matheus Ramos Pinto

 

gallery1 gallery1 gallery1