EsteioPoesiaIIAs secretarias municipais de Arte e Cultura (SMAC) e de Comunicação Social (SMCS) de Esteio divulgaram nesta quarta-feira (23) o nome dos integrantes da Comissão Avaliadora do 2º Esteio da Poesia Gaúcha. Cristiano Ferreira Pereira (poeta, compositor e declamador), Wilson Araújo (declamador) e Vaine Darde (poeta e compositor) serão os responsáveis pela triagem das centenas de trabalhos que devem ser inscritos no festival e pela avaliação dos concorrentes na final, na noite de 27 de fevereiro de 2016 na Casa de Cultura de Esteio. A Comissão tem largo conhecimento no meio do verso gaúcho e grande aceitação por parte de poetas, declamadores e amadrinhadores que vão participar do festival esteiense.

As inscrições de trabalhos, que devem abordar a temática regional gaúcha, podem ser realizadas pelo e-mail esteiodapoesia@gmail.com até o dia 27 de novembro. A divulgação dos 10 poemas finalistas, que serão gravados em CD e publicados no livreto do festival, ocorre no dia 13 de dezembro, um dia depois da triagem será feita pela Comissão Avaliadora.

Todos os trabalhos finalistas receberão uma ajuda de custo de R$ 500. As três melhores poesias, os três melhores declamadores e os três melhores amadrinhadores receberão prêmios em dinheiro e troféus. Também será premiado com dinheiro aquele que for considerado o melhor trabalho em palco, resultado da harmonia entre letra, intérprete e amadrinhador. Além disto, todos os primeiros lugares vão ganhar duas diárias para casal na Hospedaria Provençal, de Canela (www.hospedariaprovencal.com.br).

A final, além das apresentações das poesias classificadas, contará com apresentações de artista local, na abertura, e com um show de encerramento com um grupo ou artista da música gaúcha de projeção estadual a ser definido.


Todo o regulamento e andamento do festival pode ser conferido no site da Prefeitura de Esteio e pelo perfil no Facebook (www.facebook.com/esteiodapoesia).


Sucesso na primeira edição
A primeira edição do Esteio da Poesia Gaúcha recebeu a inscrição de 343 poemas, de cem poetas diferentes. Foram 50 cidades do Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná representadas. A Melhor Poesia foi Relicário, de Marcelo Domingues Dávila (Santana do Livramento). Silvana Andrade (Portão) conquistou o primeiro lugar como declamadora e Valdir Verona (Caxias do Sul) foi considerado o melhor amadrinhador. O melhor trabalho em palco foi para Três Rosas e um Cabaré, de Joseti Gomes (Gravataí), interpretado por interpretado por Amanda de Souza (Caxias do Sul), Yasmin Barbosa (Estância Velha) e Romila Hoffman do Amaral (Caxias do Sul), com amadrinhamento de Valdir Verona (Caxias do Sul)


2º Esteio da Poesia Gaúcha

Inscrições de poemas: Até 27 de novembro pelo e-mailesteiodapoesia@gmail.com
Triagem: 12 de dezembro
Divulgação dos finalistas: 13 de dezembro
Final: 27 de fevereiro de 2016, a partir das 20h, na Casa de Cultura Lufredina Araújo Gaya
Informações: www.facebook.com/esteiodapoesia e www.esteio.rs.gov.br
Ajuda de custo para os 10 trabalhos finalistas: R$ 500

Premiações:
Melhores Poesia
1º lugar: R$ 700 + troféu + diária para casal na Hospedaria Provençal, em Canela
2º lugar: R$ 500 + troféu
3º lugar: R$ 400 + troféu

Melhores Declamadores
1º lugar: R$ 500 + troféu + diária para casal na Hospedaria Provençal, em Canela
2º lugar: R$ 400 + troféu
3º lugar: R$ 300 + troféu

Melhores Amadrinhadores
1º lugar: R$ 500 + troféu + diária para casal na Hospedaria Provençal, em Canela
2º lugar: R$ 400 + troféu
3º lugar: R$ 300 + troféu

Melhor trabalho em palco: R$ 700 + troféu + diária para casal na Hospedaria Provençal, em Canela

 

Baixe aqui o regulamento completo
Baixe aqui a ficha de inscrição para envio por e-mail
Baixe aqui a ficha de inscrição para envio por Correio ou entrega pessoalmente


Comissão avaliadora

Cristiano Ferreira Pereira
Natural de Santana do Livramento, Cristiano Ferreira é engenheiro civil, funcionário público da Assembleia Legislativa e, no meio artístico, atua como poeta, compositor e declamador. É sócio e membro da diretoria da Estância da Poesia Crioula e integrante da Academia Santanense de Letras. Tem trabalhos publicados nas quatro primeiras edições da coletânea In Versus Veritas, da Casa do Poeta de São Pedro do Sul, na Antologia da Estância da Poesia Crioula, de 2011, e no Livro dos Patronos da Academia Santanense de Letras.
Ao longo dos anos, acumulou premiações de destaque em diversos festivais do Estado e fora dele, a exemplo dos primeiros lugares no 12º Bivaque da Poesia Gaúcha (Campo Bom), na 3ª e 6ª Querência da Poesia Gaúcha (Caxias do Sul), na 1ª Querência Amada da Poesia Gaúcha (Rolante) e no 1º Canto do Urutau da Poesia Gaúcha (São Pedro da Aldeia/RJ). Fruto de suas conquistas, em 2014 recebeu o troféu Antônio Augusto Ferreira como poeta mais premiado do ano. Atuou como membro das comissões avaliadoras do 11º Pealo da Poesia Campeira (Alegrete) e da 14ª Sesmaria da Poesia Gaúcha, entre outros inúmeros eventos poéticos do Estado. Em 2015, finalizou o seu primeiro livro, Coplas de Chimarrear Solito, com vários trabalhos poéticos individuais e alguns em parceria com outros poetas.

Wilson Garcia Araújo
Radicado em Terra de Areia, o alegretense Wilson Araújo é personagem singular nos principais eventos de valorização e difusão da cultura gaúcha e um dos mais conceituados declamadores do Rio Grande do Sul. Tem atuado com desprendimento em todos os momentos em que é solicitado, nos quatro cantos do Rio Grande e em Santa Catarina. Já participou da comissão avaliadora de importantes eventos como Bivaque da Poesia Gaúcha (Campo Bom), Sesmaria da Poesia Gaúcha (Osório), Rodeio Internacional de Vacaria, Rodeio Internacional de Osório, Rodeio Internacional de São José-SC e Rodeio Internacional do Mercosul (Gravataí), entre outros.
Como declamador, já foi campeão do Festival Gaúcho de Arte e Tradição, do Bivaque da Poesia Gaúcha (Campo Bom), do Rodeio Internacional da Vacaria e do Rodeio Internacional de São José-SC, entre tantos outros. Além destes, Wilson é bicampeão da Sesmaria Crioula Internacional de Bagé, do Rodeio Internacional de Osório e tricampeão do Rodeio Nacional de Campo dos Bugres (Caxias do Sul).


Vaine Darde
Com mais de mil músicas gravadas por artistas gaúchos e de outros estados, este uruguaianense é um dos compositores mais premiados e reconhecidos do Rio Grande do Sul, tanto que seu nome consta no dicionário Cravo Albin de Música Popular Brasileira

Vaine Darde iniciou sua carreira como compositor e poeta em 1978, quando foi premiado no concurso Apesul/Correio do Povo Revelação Literária. Em 1988, em parceria com Gaúcho da Fronteira, ficou conhecido em todo o país com a música Vanerão Sambado. Em nova parceria com Gaúcho da Fronteira, compôs Herdeiro da Pampa Pobre, regravada pelo banda Engenheiros do Havaii, que o ajudou a afirmar-se no cenário musical do Estado.

Detentor de uma centena de prêmios em festivais, conquistou, em 1989, com Mandala das Esporas, parceria com Elton Saldanha, a Calhandra de Ouro, prêmio máximo da Califórnia Canção Nativa, festival que originou o movimento nativista gaúcho. Em 1997 e 1998 recebeu o troféu Vitória, concedido pela Secretaria Estadual da Cultura (SEC), pelo conjunto da obra. Em 2004, ganhou o troféu Clave do Sul, distinção dada pela SEC e Instituto Estadual de Música (IEM) também pelo conjunto da obra.

Possui uma coletânea de sua obra da Usa Discos, em discografia que inclui 12 compositores consagrados intitulada Autores do Sul. Seus poemas e sonetos compõem várias antologias. Vaide Darde, que já atuou em dezenas de comissões avaliadoras em festivais
no Rio Grande do Sul e Santa Catarina, prepara seu primeiro livro individual.

 

Texto: Djalma Corrêa Pacheco

gallery1 gallery1 gallery1