20200229 EduardoBarattoLeonardieAdrianoRosadaRocha 6EsteioPoesiaEsteioAmanha abre
Fotos: Eduardo Baratto Leonardi e Adriano Rosa da Rocha
Entre 451 obras inscritas, compostas por 137 poetas, a final do 6º Esteio da Poesia Gaúcha, realizada neste sábado (29) nos jardins do Seminário Claretiano, consagrou “Sextinas de Noite Adentro” como melhor poesia. A composição, de autoria de Moisés Silveira de Menezes, da cidade de Itaara, foi declamada por Romeu Weber, acompanhado pelo amadrinhador Mário Tressoldi. O evento é considerado o maior festival de poemas inéditos do Estado em público e número de concorrentes e integra a programação de aniversário dos 65 anos de emancipação política do Município.

 

Construção técnica rara e de difícil composição, a sextina é um sistema de poesia formado por seis sextetos (estrofes de seis versos) e um terceto (estrofe de três versos) final. As palavras finais de cada verso se repetem nas estrofes, mudando de posição em cada uma delas. Como prêmio pela obra, Menezes recebeu um troféu e uma viagem de pesca de três dias na Argentina, concedida pela Primo Sport Fishing, além de R$ 2 mil, entregues a todos os 10 finalistas.

 

A noite também reconheceu os jovens João Pedro Simonatto, de São Jorge, e Anne Freitas Bittencourt, de Farroupilha, como os melhores declamadores nas categorias Mirim e Juvenil, respectivamente, do 2º Esteio do Amanhã. Os eventos são promovidos pela Prefeitura de Esteio através da Secretaria Municipal de Cultura, Esporte e Lazer (SMCEL) e da Diretoria de Comunicação Social e Eventos (DCSE).

 

Na abertura, o prefeito Leonardo Pascoal destacou o tamanho do festival e saudou o público e os visitantes que vieram para o Município assistir à programação. “Gostaria de parabenizar a organização e todos os envolvidos. Tivemos, neste ano, recorde de inscrições tanto no Esteio da Poesia Gaúcha quanto no Esteio do Amanhã, esse evento que nos apresenta tantos jovens talentos e nos dá a garantia de que teremos um belo futuro pela frente no cultivo das tradições do nosso estado”, apontou.

 

Ele aproveitou para agradecer aos patrocinadores que viabilizam a realização de eventos culturais na cidade. “Vivemos um momento no país, pela conjuntura econômica, de redução de investimentos na cultura. Mas em Esteio estamos conseguindo ampliar os recursos sem negligenciar outras áreas, como a saúde e a educação, graças a parcerias”, complementou Pascoal.

 

Jovens declamam poemas finalistas de festivais

O evento começou com a apresentação dos intérpretes mirins e juvenis (de oito a 16 anos) do Esteio do Amanhã. Os 10 classificados para a final declamaram poemas que já foram finalistas de edições anteriores do Esteio da Poesia Gaúcha e de outros festivais do gênero no Rio Grande do Sul e em Santa Catarina. Foram premiados com troféus os dois melhores de cada categoria e todos os participantes receberam R$ 500 pela classificação para a final.

 

Na categoria Mirim, João Pedro Simonatto, de São Jorge, ficou com a primeira colocação, declamando “Verso e Reverso de uma Medalha de Guerra”, de Carlos Omar Villela Gomes, originalmente apresentado no 3º Seival da Poesia Gaúcha, de São Lourenço do Sul, em 2002, tendo como amadrinhador (músicos que acompanham os declamadores) João Batista de Oliveira. O segundo lugar foi para Lívia Castilhos da Silva, de Vacaria, com pela declamação de “O Mistério das Palhas”, de Carlos Omar Villela Gomes e Bianca Bergmam (3º Esteio da Poesia Gaúcha, 2017).

 

Anne Freitas Bittencourt, de Farroupilha, foi a melhor declamadora da categoria Juvenil. Acompanhada por João Soledad, ela levou ao palco o poema “Eu, Espinho”, de Henrique Fernandes (17ª Sesmaria da Poesia Gaúcha, Santa Maria, 2012). A segunda colocação ficou com Julia da Rosa Severo, de Gravataí, pela declamação de “O Corvo”, de Luis Lopes de Souza (9º Bivaque da Poesia Gaúcha, de Campo Bom, 2011).

 

Poema "O Silêncio" leva o maior número de troféus da noite

Se “Sextinas de Noite Adentro” ficou com o prêmio de Melhor Poesia da edição 2020 do Esteio da Poesia, outro grande vencedor foi o poema “O Silêncio”, de Jadir Oliveira (Portão) e Adão Pedro Bernardes (Novo Hamburgo). A obra conquistou prêmios em todas as categorias, destacando Liliana Cardoso (Porto Alegre) como melhor declamadora e Nilton Júnior Silveira (Santo Antônio da Patrulha) e João Bosco Ayala Rodrigues (Guaíba) como melhores amadrinhadores. Além disso, eles levaram, ainda, o reconhecimento de melhor trabalho em palco da final e foram escolhidos pelo júri como a segunda melhor poesia da noite.

 

Pela vitória, Liliana recebeu troféu e uma faca da Mauro Rosado Cutelaria com bainha da El Paysano Sogueria Criolla. Já Silveira e Rodrigues também receberam um troféu e, ainda, um um passa-lenço de prata do prateiro Amauri Moura.

 

O público que acompanhou o evento presencialmente no Seminário ou pelas transmissões online na página do Esteio da Poesia no Facebook ou pelo site da TV Tradição também pôde escolher sua obra favorita. O voto popular foi para “Flores de Maçanilha”, de Joseti Gomes (Gravataí), declamado por Paula Daniele Stringhi (Caxias do Sul) e William Andrade (Passo Fundo). Nos pŕoximos dias, será sorteada uma mateira oferecida pela Criações Darvami para quem participou da enquete e curtiu o post da votação.

 

Os finalistas, tanto do Esteio da Poesia quanto do Esteio do Amanhã, foram definidos pela Comissão Avaliadora, formada por Paulo de Freitas Mendonça (poeta, pajador, compositor, escritor, radialista e jornalista), Tânia Goulart (declamadora e jornalista) e Marcelo Dávila (poeta, compositor e médico) em reunião realizada na Casa de Cultura Lufredina Araújo Gaya no dia 7 de dezembro. O trio fez uma surpresa para os idealizadores e integrantes da organização do festival, o jornalista Djalma Corrêa Pacheco e o declamador Paulo Vargas. Tânia apresentou um poema inédito, composto por eles, em homenagem ao evento, intitulado “Quando o verso nasce no Esteio”.

 

Este não foi o único presente para a Comissão Organizadora. Enquanto Bárbara de Bittencourt declamava “Sempre a Ti, Arte Bendita”, de Joaquim Velho, o artista plástico Ciro Saraçol, de Bagé, fez, no palco, uma gravura, a qual foi entregue, na sequência, para a organização do evento.

 

A cantora, apresentadora e radialista Analise Severo conduziu a apresentação do 6º Esteio da Poesia e 2º Esteio do Amanhã. Antes do anúncio dos vencedores, o show de encerramento ficou por conta do cantor Joca Martins, um dos maiores nomes da música gaúcha, intérprete de composições como “Domingueiro”, “Doma Gaúcha”, “Onde Andará”, “Se Houver Cavalo Crioulo” e “Milongão da Gineteada”, entre tantas outras.

 

O evento teve a participação do secretário municipal de Cultura, Esporte e Lazer, Rafael Figliero, dos vereadores Luiz Duarte, representando a presidência do Legislativo esteiense, Rute Viegas e Sandro Severo, e do coordenador da 12ª Região Tradicionalista do Movimento Tradicionalista Gaúcho (MTG), Fabiano Vencato.

 

Lançado site com acervo de todas as finais do Esteio da Poesia Gaúcha

Outra novidade anunciada na final do Esteio da Poesia Gaúcha deste ano foi o lançamento do site que reúne textos, áudios, fotos e vídeos de todas as obras apresentadas no festival desde a sua primeira edição, assim como o registro de todos os vencedores e premiados. O conteúdo, que já inclui os poemas de 2020, pode ser acessado pelo endereço www.esteio.rs.gov.br/esteiodapoesia. A página foi criada pela Comissão Organizadora do evento e pela equipe da Diretoria de Tecnologia da Informação (TI) da Prefeitura de Esteio.

 

Integrante da Comissão Avaliadora, Paulo de Freitas Mendonça divulgou, no festival, seu novo livro, “Pajador e Decimista”. O autor entregou exemplares da obra, financiada com recursos da Lei de Incentivo à Cultura e Rouanet, para o acervo da Biblioteca Pública Municipal Rui Barbosa. Além da versão impressa tradicional, o livro foi editado, também, em braille, permitindo a leitura para pessoas com deficiência visual.

 

6º Esteio da Poesia - Resultados

 

Melhor poema

1º lugar 

Sextinas de Noite Adentro - Moisés Silveira de Menezes (Itaara)
Declamador: Romeu Weber (Osório)
Amadrinhador: Mário Tressoldi (Tramandaí)

 

2º lugar

O Silêncio - Jadir Oliveira (Portão) e Adão Pedro Bernardes (Novo Hamburgo)
Declamadora: Liliana Cardoso (Porto Alegre)
Amadrinhadores: Nilton Júnior Silveira (Santo Antônio da Patrulha) e João Bosco Ayala Rodrigues (Guaíba)

 

3º lugar

A palavra que eu não disse - Adão Quevedo (São Lourenço do Sul)
Declamador: Pedro Junior da Fontoura (Bento Gonçalves)
Amadrinhador: Danilo Kuhn (São Lourenço do Sul)

 

Melhor Declamador

1º lugar

Liliana Cardoso (Porto Alegre)
Poema: O Silêncio - Jadir Oliveira (Portão) e Adão Pedro Bernardes (Novo Hamburgo)
Amadrinhadores: Nilton Júnior Silveira (Santo Antônio da Patrulha) e João Bosco Ayala Rodrigues (Guaíba)

 

2º lugar

Paula Daniele Stringhi (Caxias do Sul)
Poema: Flores de Maçanilha – Joseti Gomes (Gravataí)
Amadrinhador: William Andrade (Passo Fundo)

 

3º lugar

Romeu Weber (Osório)
Poema: Sextinas de Noite Adentro - Moisés Silveira de Menezes (Itaara)
Amadrinhador: Mário Tressoldi (Tramandaí)

 

Melhor Amadrinhador

1º lugar

Nilton Júnior Silveira (Santo Antônio da Patrulha) e João Bosco Ayala Rodrigues (Guaíba)
Poema: O Silêncio - Jadir Oliveira (Portão) e Adão Pedro Bernardes (Novo Hamburgo)
Declamadora: Liliana Cardoso (Porto Alegre)

 

2º lugar

Joaquim Velho e André Gonçalves (Porto Alegre)
Poema: Sempre a ti, Arte Bendita - Joaquim Velho (Uruguaiana)
Declamadora: Bárbara de Bittencourt (Alegrete)

 

3º lugar

Jorge Araujo (São Leopoldo)
Poema: O Menino da Guitarra - Jurema Chaves (São Leopoldo)
Declamador: Fábio Malcorra (Guaíba)

 

Melhor trabalho em palco

O Silêncio - Jadir Oliveira (Portão) e Adão Pedro Bernardes (Novo Hamburgo)
Declamadora: Liliana Cardoso (Porto Alegre)
Amadrinhadores: Nilton Júnior Silveira (Santo Antônio da Patrulha) e João Bosco Ayala Rodrigues (Guaíba)

 

Poesia mais popular

Flores de Maçanilha – Joseti Gomes (Gravataí)
Declamadora: Paula Daniele Stringhi (Caxias do Sul)
Amadrinhador: William Andrade (Passo Fundo)

 

2º Esteio do Amanhã - Resultados

Categoria Mirim

1º lugar

Declamador: João Pedro Simonatto (São Jorge)
Poema: Verso e Reverso de uma Medalha de Guerra, de Carlos Omar Villela Gomes (3º Seival da Poesia Gaúcha, São Lourenço do Sul, 2002)
Amadrinhador: João Batista de Oliveira (Veranópolis)

 

2º lugar

Declamadora: Lívia Castilhos da Silva (Vacaria)
Poema: O Mistério das Palhas, de Carlos Omar Villela Gomes e Bianca Bergmam (3º Esteio da Poesia Gaúcha, 2017)
Amadrinhador: Ítalo Rossi (Vacaria)

 

Categoria Juvenil

1º lugar

Declamadora: Anne Freitas Bittencourt (Farroupilha)
Poema: Eu, Espinho, de Henrique Fernandes (17ª Sesmaria da Poesia Gaúcha, Santa Maria, 2012)
Amadrinhador: João Soledad (Igrejinha)

 

2º lugar

Declamadora: Julia da Rosa Severo (Gravataí)
Poema: O Corvo, de Luis Lopes de Souza (9º Bivaque da Poesia Gaúcha, de Campo Bom, 2011)
Amadrinhador: Jorge Araujo (São Leopoldo)

gallery1 gallery1 gallery1
gallery1 gallery1 gallery1
gallery1 gallery1 gallery1
gallery1 gallery1 gallery1
gallery1 gallery1 gallery1
gallery1 gallery1 gallery1
gallery1 gallery1 gallery1
gallery1 gallery1 gallery1
gallery1 gallery1 gallery1
gallery1 gallery1 gallery1
gallery1 gallery1 gallery1
gallery1 gallery1 gallery1
gallery1 gallery1 gallery1
gallery1 gallery1 gallery1
gallery1 gallery1 gallery1
gallery1 gallery1 gallery1
gallery1 gallery1 gallery1
gallery1 gallery1 gallery1
gallery1 gallery1 gallery1
gallery1 gallery1 gallery1
gallery1 gallery1 gallery1
gallery1 gallery1 gallery1
gallery1 gallery1 gallery1
gallery1 gallery1 gallery1
gallery1 gallery1 gallery1
gallery1 gallery1 gallery1
gallery1 gallery1 gallery1
gallery1 gallery1 gallery1
gallery1 gallery1 gallery1
gallery1 gallery1 gallery1
gallery1 gallery1 gallery1
gallery1 gallery1 gallery1
gallery1 gallery1 gallery1
gallery1 gallery1 gallery1
gallery1 gallery1 gallery1
gallery1 gallery1 gallery1
gallery1 gallery1 gallery1
gallery1 gallery1 gallery1
gallery1 gallery1 gallery1
gallery1 gallery1 gallery1
gallery1 gallery1 gallery1
gallery1 gallery1 gallery1
gallery1 gallery1 gallery1
gallery1 gallery1 gallery1
gallery1 gallery1 gallery1
gallery1 gallery1 gallery1
gallery1 gallery1 gallery1
gallery1 gallery1 gallery1
gallery1 gallery1 gallery1
gallery1 gallery1 gallery1
gallery1 gallery1 gallery1
gallery1 gallery1 gallery1
gallery1 gallery1 gallery1
gallery1 gallery1 gallery1
gallery1 gallery1 gallery1
gallery1 gallery1 gallery1
gallery1 gallery1 gallery1
gallery1 gallery1 gallery1
gallery1 gallery1 gallery1
gallery1 gallery1 gallery1
gallery1 gallery1 gallery1
gallery1 gallery1 gallery1
gallery1 gallery1 gallery1
gallery1 gallery1 gallery1
gallery1 gallery1 gallery1
gallery1 gallery1 gallery1
gallery1 gallery1 gallery1
gallery1 gallery1 gallery1
gallery1 gallery1 gallery1
gallery1 gallery1 gallery1
gallery1 gallery1 gallery1
gallery1 gallery1 gallery1
gallery1 gallery1 gallery1
gallery1 gallery1 gallery1
gallery1 gallery1 gallery1
gallery1 gallery1 gallery1
gallery1 gallery1 gallery1
gallery1 gallery1 gallery1
gallery1 gallery1 gallery1
gallery1 gallery1 gallery1
gallery1 gallery1 gallery1
gallery1 gallery1 gallery1
gallery1 gallery1 gallery1
gallery1 gallery1 gallery1